sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Seja muito bem-vindo!

Querido, obrigado pela visita. Meu objetivo fundamental é divulgar o infinito amor de Deus. Falar que sem Ele não há vida, não há sentido de caminharmos, de cartunizarmos, de fazermos tudo que sentimos e pensamos. Aqui, você encontrará muita charge, cartum, caricatura, tirinhas, eventos relacionados a arte, (veja também à direita, na coluna “Arquivo”), teologia, pesquisa, personalidades que marcaram a minha vida, entrevistas, homenagens, vídeos que merecem todo destaque, etc. Espero que você goste e volte sempre! Aliás, podemos também ter um feedback no Twitter e Facebook. Que Deus nos guarde e nos inspire. Abração! Fique na paz dEle.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Seja muito bem-vindo!

Querido, obrigado pela visita. Meu objetivo fundamental é divulgar o infinito amor de Deus. Falar que sem Ele não há vida, não há sentido de caminharmos, de cartunizarmos, de fazermos tudo que sentimos e pensamos. Aqui, você encontrará muita charge, cartum, caricatura, tirinhas, eventos relacionados a arte, (veja também à direita, na coluna “Arquivo”), teologia, pesquisa, personalidades que marcaram a minha vida, entrevistas, homenagens, vídeos que merecem todo destaque, etc. Espero que você goste e volte sempre! Aliás, podemos também ter um feedback no Twitter e Facebook. Que Deus nos guarde e nos inspire. Abração! Fique na paz dEle.

quinta-feira, 24 de março de 2016


                                           Charge publicada na revista GeraçãoJC. Veja mais na seção CHARGES.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Um relato de fé e ações

Eu vou lhe mostrar a minha fé por meio das minhas ações. (Tg 2.18b)
Se tivesse tempo, papel, tinta e memória suficientes, e menos modéstia, Tiago poderia ter se estendido bem mais depois de escrever: “Eu vou lhe mostrar a minha fé por meio das minhas ações”. Ele abriria o verbo assim:
“Embora tenhamos sido criados no mesmo lar e tido a mesma mãe, eu e meu irmão não críamos em Jesus. A essa altura, em meu íntimo e sem ofender minha mãe e meu pai, nunca acreditei naquela história que eles nos contavam de que o Senhor era filho só de minha mãe. De vez em quando, pensava que Jesus era megalomaníaco, por dizer, por exemplo, que ele e o Pai eram uma só pessoa. Os milagres que Jesus fez, sua sabedoria, as horas que gastava em oração, a transfiguração que, segundo os filhos de Zebedeu, ele sofreu naquele monte – eu atribuía tudo isso ao fato inegável de que ele era um paranormal e nada mais.
“Porém, depois que fiquei sabendo do túmulo vazio, apesar da presença de uma guarda numerosa da tarde de sexta-feira até a madrugada do primeiro dia da semana – eu e meus irmãos entregamos os pontos! Eu pedi desculpas à minha mãe por ter duvidado de que a primeira gravidez dela havia sido, de fato, sobrenatural. Imediatamente me tornei discípulo de Jesus e comecei a me reunir com minha mãe, meus irmãos, os apóstolos e os demais discípulos, para orar num sobradinho de Jerusalém. Eu era um dos 120 irmãos que elegeram Matias para o lugar de Judas. Com o passar do tempo, passei a ter muito destaque na igreja, tenho sido uma das colunas dela, e desempenhei um papel importante no Concílio de Jerusalém. Tudo isso aconteceu porque a graça de Deus se manifestou salvadora a mim por meio da fé – aquela fé associada e comprovada pelas ações, sobre a qual estou escrevendo a vocês, o povo de Deus espalhado pelo mundo inteiro”. A fé com obras transforma céticos em crentes!
* Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Geração Z: nascidos na alta tecnologia - Parte 2

Já tivemos a “Geração Coca-cola”, a “Geração X”, a “Geração Y” e agora temos a “Geração Z”. Cada uma tem sua particularidade. A Geração Z, por exemplo, já nasceu conectada. A maior parte dessa galera não conhece o mundo sem a internet. Ela está altamente movida pela tecnologia e, lógico, marcada pela globalização. Confira mais cartuns na seção CHARGES. Você pode visitar também a página da Geração JC e ser edificado com as reportagens, entrevistas, artigos, blog e muitos mais! Valeu, pessoal! 

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Quando a dor da morte e do luto chegar

Marcelo de Oliveira e Oliveira
Em algumas partes do meio evangélico pentecostal, uma mãe chorar a morte do filho ou a esposa sofrer a partida repentina do esposo é “pecado”. Quer-se a todo custo que a pessoa enlutada permaneça firme na “obra de Deus”. Infelizmente, esse pensamento faz parte de uma perspectiva teológica equivocada e sem contexto de que os “mortos devem enterrar o seus mortos” e de que não há tempo para o “servo de Deus” sofrer as agruras da vida porque a “obra de Deus” não pode parar. Pessoas que pensam assim, não têm noção de que a maior obra de Deus, neste caso, é consolar quem perdeu o seu ente querido: “Se alguém entre vós cuida ser religioso e não refreia a sua língua, antes, engana o seu coração, a religião desse é vã. A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e guardar-se da corrupção do mundo” (Tg 1.26,27).
Que tristeza ver pessoas se desumanizarem em nome de uma fé que nada tem a ver com o Evangelho! Pior ainda é contemplar gente disferindo ataques contra o dia de finados pensando defender a fé cristã. Não vou tão longe, no sentido de fazer culto aos mortos, pois pelo Evangelho eu sei que Deus é o Deus de vivos e que quaisquer pessoas que, em Cristo, passaram da vida para morte estão vivas. Entretanto, a memória de quem se foi deve ser preservada sim. A mãe deve viver o luto da passagem do seu filho. Ora, imagine a dor! Imagine o sofrimento! Imagine a angústia!
No luto, o tempo é de parar e de se recolher. É tempo de repensar a vida. É tempo da comunidade dos santos sair das quatro paredes para consolar, abrandar o sofrimento e dar o absoluto apoio para a pessoa enlutada. Não é tempo de cobrar a ausência aos cultos da pessoa enlutada.
Por favor, não faça isso!
Embora eu entenda que pode haver a mais pura e doce intenção nessa cobrança, isso soa despreocupação com o estado existencial de quem perdeu o ente querido.
Recentemente, aconselhei uma pessoa dilacerada pela dor da perda e pela dor de não ter achado em sua igreja local o consolo e o abraço amigo. Isso ocorreu fora do Rio de Janeiro.
Como é triste batalhar a vida inteira pela causa do Evangelho e quando se mais precisar não achar apoio onde deveria havê-lo em primeiro lugar: “visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações” (Tg 1.27).
Com muito amor e carinho, a senhora sofrida ouviu de minha boca as palavras pelas quais passo a relatar: Minha irmã, ignore totalmente as palavras de quem pensa assim, pois ela não sabe o que diz. Não adianta persistir! Essa pessoa não entenderá o que realmente importa na causa do Evangelho. Quanto à senhora, chore a morte da sua filha. Chore, porque Jesus chorou a morte do seu amigo Lázaro, o que significa que o nosso Senhor compreende bem o que a senhora está sentindo. Leia diariamente os salmos 23 e 38. Esses salmos me confortaram muito quando fui atacado pela depressão. Leia-os orando, pedindo misericórdia e graça ao Senhor. Tenho certeza de que o nosso Senhor não lhe abandonará, como não me abandonou. Se puder, faça uma viagem com suas outras filhas e esposo. Vá para bem longe, procure está mais próxima daqueles que te amam e lhe querem bem. Isso não vai sarar a dor da perda, porque não há nada que repare a dor de uma mãe que perdeu uma filha, mas tais atitudes certamente lhe trarão consolo e esperança. Mais paz e equilíbrio, sabendo que a sua filha amada agora está viva com o Pai.
Com isso, o Corpo de Cristo deve consolar uns aos outros para todos tenhamos esperança em Deus (1 Ts 4.18).
Que essa humilde palavra também possa servir de consolo e paz para você, seja a que cobra o outro, ou seja a pessoa enlutada.
___________________________________________
Marcelo de Oliveira e Oliveira é pregador do Evangelho desde que a Graça de Deus o inundou por inteiro. Casado com Gilmara dos S. e Oliveira.
Clique AQUI e acesse o blog do articulista.

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Geração Z — Jovens nascidos na alta tecnologia

Já tivemos a “Geração Coca-cola”, a “Geração X”, a “Geração Y” e agora temos a “Geração Z”. Cada uma tem sua particularidade. A Geração Z, por exemplo, já nasceu conectada. A maior parte dessa galera não conhece o mundo sem a internet. Ela está altamente movida pela tecnologia e, lógico, marcada pela globalização. Confira mais cartuns na seção CHARGES. Você pode visitar também a página da Geração JC e ser edificado com as reportagens, entrevistas, artigos, blog e muitos mais! Valeu, pessoal! 

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Debate sobre “Xenofobia e liberdade de expressão”. Meu pitaco como cartunista

Para quem não viu, eis o debate sobre 'Xenofobia e liberdade de expressão', exibido pela TV Boas Novas, dia 19/01/2015. Tive o privilégio de participar, como cartunista e chargista. Clique no Link abaixo e assista na íntegra.  Acho que você vai gostar!

domingo, 30 de novembro de 2014

1ª Bienal Internacional da Caricatura

Nós com o mestre e meu livrinho de presente
Sábado, 29 de novembro, foi o encerramento da 1ª Bienal Internacional da Caricatura. O evento, organizado pelo meu amigo, o historiador Luciano Magno, aconteceu na Galeria Rio Scenarium, centro do Rio. O homenageado foi o mestre Ziraldo, com o “Troféu Luiz Peixoto”, pela grande contribuição à arte da caricatura. A exposição contou com os maravilhosos desenhos desse grande artista através dos quadros “Mulheres de Ziraldo”. A contemplação ao mestre se deu em face de sua longa, profícua e fantástica trajetória na caricatura brasileira, que o tornou um dos maiores cartunistas mundiais. Estive lá com minha esposa, Fernanda Ambrosio. Foi um momento histórico poder estar em mais um evento homenageando um cara de 82 anos que não pára de produzir obras sensacionais! Obrigado, Ziraldo! Obrigado, mestre! Clique no link e veja as fotos do evento: FOTOS

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Lançamento do meu livrinho “Charges, Cartuns & Passatempos – GeraçãoJC”

Em família: com minha princesa e meus príncipes
Agradeço a todos que compareceram ao lançamento do meu livrinho “Charges, Cartuns e Passatempos - GeraçãoJC”, uma coletânea de cartuns e passatempos publicados na revista GeraçãoJC entre 2007 e 2013, CPAD. A vernissage aconteceu na própria loja da Editora, em Niterói/RJ. O livro oferece também um bônus com charges de 2014. Você ainda não tem um exemplar? Muito simples! Cliquei AQUIAbaixo, outro link com as fotos do lançamento. Valeu mesmo, galera!

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Parabéns, princesa!!!

Sábado, 25, comemoramos o níver dela, minha princesa Fernanda Ambrósio. O presente de Deus para minha vida! Minha lindeza! Nandinha, que o Senhor lhe dê muitos e muitos anos de vida! Que o Senhor permita que vivamos juntinhos por muitos e muitos anos! Louvo a Deus por sua vida! Parabéns! Parabéns!!! Te amo!! Muitas tem sido as lutas, mas o Senhor tem te guardado e sustentado. Beijão! Aproveito para agradecer também a todos que compareçeram; a todos que deixaram recados lindos no Facebook, WhatsApp, Instagram, e-mail, etc! Aos que não puderam ir, tudo certo! Valeu, galera!!!

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Charges, cartuns e passatempos

Está impresso o meu mais novo livro CHARGESCARTUNS E PASSATEMPOS GERAÇÃOJC. Uma coletânea de cartuns e passatempos publicados na revista GeraçãoJC entre 2007 e 2013, editora CPAD. O livro oferece também um bônus de charges de 2014. Acho que você vai gostar, afinal, temas como Teologia da Prosperidade, Copa do Mundo, Namoro, Avanço Tecnológico, Televisão, Missões, Igreja, Redes Sociais, Aquecimento Global, Música Gospel, Profissão e Violência são apresentados de forma, claro, bem descontraída. O lançamento será no dia 1º de novembro, das 10 às 12hs,  na loja CPAD – Rua Aurelino Leal, 47, centro - Niterói. O livro encontra-se à venda, também, no site: www.cpad.com.br

___________________________________________________________________________
96 páginas, 4/4; capa brochura (verniz UV com laminação fosca) e miolo em ofset.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Exposição “O Palco em Caricaturas”

Minha participação com “Tom Jobim”
Sábado, 16, no Centro Cultural Solar de Botafogo, RJ, aconteceu vernissage da segunda exposição do Bando do Humor “O Palco em Caricaturas”. Sucesso absoluto! O projeto nasceu de uma necessidade de reintegrar profissionais do humor no Rio de Janeiro – que já foi o berço dessa linguagem no país, mas infelizmente não tem promovido tantos eventos que contemplem essa união entre seus artistas e também seus públicos. O nome Bando do Humor é uma homenagem às tradições culturais do Brasil que vêm do riso, música e outras manifestações populares. Programa-se e dê um pulinho lá! São 56 obras, como caricaturas, charges, ilustrações e esculturas. Anote: de terça à sexta, das 18 às 21h. Aos sábados, domingos e feriados, a visitação estará subordinada ao horário de funcionamento do Centro Cultural que fica na rua Gen. Polidoro, 180 - Botafogo, RJ. Os trabalhos estarão expostos até o dia 12/9. Fotos-1

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Terminou a FLIP - Festa Literária Internacional do Livro. Valeu cada momento

Terminou a FLIP - Festa Literária Internacional do Livro. Valeu cada momento, cada debate, cada autógrafo que tive a oportunidade de dar aos pequeninos que se divertiram. A FLIP sempre me fascinou, não somente pelo fato de ver novos títulos, curiosidades literárias, etc, mas principalmente pela interatividade: leitor e autor; crianças e livros; o pipoqueiro ganhando um dinheirinho a mais, porém, com os olhos fitos em um dos telões de exibição de palestras, colocado na Praça da Matriz, no Centro Histórico que, na verdade, virou um encontrão onde centenas de pessoas procuravam seu espaço para não perder absolutamente nada, assim como nas tendas enormes e muito bem projetadas. O curador Paulo Werneck disse que a festa "se mostrou aberta à inovação" e que essa foi "a Flip das Flips". Com toda sinceridade: realmente foi. Ano que vem, queira Deus, tem mais!

sexta-feira, 25 de julho de 2014

3º Congresso da Juventude de Prado

Sábado, 19, tive o privilégio de participar do 3º Congresso da Juventude de Prado - CONJUBAPRA, no Templo Batista de Prado, em Friburgo, igreja pastoreada pelo meu querido amigo pastor Josué Ebenézer. Na Oficina “Arte com Graça”, falei sobre a importância dos jornais alternativos no combate à Ditadura Militar; do surgimento do PIF-PAF, de Millôr Fernandes, ao revolucionário Pasquim, de Jaguar, Tarso de Castro, Sérgio Cabral, Sérgio Porto, Ziraldo, Henfil, Paulo Francis, Ivan Lessa, Fausto Wolff e por aí vai. Também falei sobre cartuns, charges, caricaturas, quadrinhos, tiras e, claro, dos meus livros e projetos. Também conversamos sobre o processo de criação de literatura infanto-juvenil, desde produção independente a contrato com editoras. Foi muito edificante! O amor do Senhor Jesus encheu o nosso coração naquele lugar.

Veja mais fotos clicando AQUI

domingo, 13 de julho de 2014

Cinco Lições de design por Steve Jobs

Rafael Costa / designer gráfico

Quando comecei a estudar design eu percebi que muitos outros estudantes (e até mesmo profissionais) veneravam Steve Jobs. Na blogosfera é bem fácil você encontrar designers que tratam Steve Jobs como um deus.
Eu não me incomodo com isso, o que me incomoda é ver que existem muitos desses “seguidores de Jobs” que o veneram sem saber o porquê, simplesmente veneram por que outros veneram.
Sendo assim decidi escrever esse artigo falando sobre essa figura tão presente no universo dos designers, vou contar um pouco do que aprendi sobre essa pessoa emblemática e polêmica e assim ajudar os leitores a entenderem por que Steve Jobs é uma fonte de inspiração para acadêmicos e profissionais.
Antes de iniciar eu gostaria de deixar bem claro que eu não me considero um dos designers que veneram Steve Jobs, aprendi a admirar o trabalho dele, a visão que ele tinha do design me serve de inspiração, porém não sou a favor de várias atitudes que ele tinha como pessoa, mas como ninguém é perfeito não vou aqui falar sobre o ser humano Steve Jobs e sim o profissional Steve Jobs.
Também pretendo deixar a decisão de admirar ou não Steve Jobs nas mãos de cada leitor e que cada um tire suas próprias conclusões.
Desejo apenas expor nesse artigo as características de Steve Jobs que o colocam como um profissional que merece especial admiração devido a sua intensa paixão pelo design e como ele aplicava isso não apenas no trabalho, mas também em sua vida.
Em meu primeiro artigo no Choco La Design vou apresentar cinco lições que aprendi depois que conheci um pouco mais sobre a vida de Steve Jobs.
São lições práticas que podem ser aplicadas no nosso dia a dia e que, se bem utilizadas, trazem resultados eficazes em nosso trabalho como criativos.
 
Leia na íntegra: Cinco Lições de design por Steve Jobs

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Parabéns pelo níver



Caricatura do 
Diretor Executivo da 
Editora CPAD
– Casa Publicadora
das Assembleias 

de Deus –, Ronaldo 
Rodrigues de 
Souza. Como cartunista,
minha simples
homenagem por mais
 um ano de vida
que Deus concede
a ele. Detalhe:
crachá com a logo
dos 75 anos

da Editora,
cujas comemorações
acontecerão em 2015.
Parabéns! Muitos
anos de vida!

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Uma pessoinha que amo de paixão

Há 9 anos Deus me deu esse presentindo lindo demais! Uma pessoinha que amo de paixão. É tanto amor que jamais explicaria em palavras. Como todo cartunista, desenhos sempre serão a melhor forma de expressar os sentimentos: “O bebê e o seu carro do lixo”, um livrinho que lancei em 2009 que fala desse gatinho em 56 páginas! Muita gente ainda não sabe, mas momentos antes dele nascer, eu estava no trabalho quando recebi uma ligação do hospital. A notícia não era nada boa. Pelo contrário, muito ruim! Minha esposa e meu filho corriam risco de morte. Ao chegar, o médico me explicou e, categoricamente, disse: a situação é complicada. Eu retruquei: “Em nome de Jesus vai dar tudo certo!”. Conclusão: Felipinho nasceu com muita saúde, para glória de Deus! E minha esposa, cada vez mais gata! rsrs. FELIZ ANIVERSÁRIO, PRÍNCIPE!!!! Muitos anos de vida!

terça-feira, 10 de junho de 2014

Humor na Copa e na Cozinha - Primeira exposição do Bando do Humor

Dia 9 de junho, o Bando do Humor - Não dói quando Rio - Encontro de humoristas do Rio de Janeiro, do qual tenho o privilégio de fazer parte, realizou a abertura de sua 1ª exposição de cartuns, charges, caricaturas e esculturas. Foi um sucesso, graças a Deus! O evento aconteceu no restaurante Taberna da Glória, RJ. Vários artistas e amigos marcaram presença. Parabéns a toda a equipe que se doou durantes dias para organizar e reuinir as feras do humor. As obras estarão expostas até o dia 10 de julho, na Rua do Russel, 32 - Glória. Agende-se e dê um pulinho lá, afinal, o momento é propício, respiramos Copa do Mundo! Você verá trabalhos padrão FIFA! rsrsr